Breviário da Vinha e do Vinho na Madeira

by

Breviário da Vinha e do Vinho na Madeira, de Alberto Vieira, aborda o papel da vinha e do vinho na estrutura económica da Madeira.

005a.jpg“A vinha e o vinho surgem no processo histórico madeirense como o único elo de continuidade do devir económico. Desde os inícios da ocupação da ilha que este produto, como componente fundamental da dieta alimentar da cristandade ocidental, assumiu uma posição relevante na estrutura agrária madeirense, quer pela sua intervenção na dieta alimentar, quer pelo seu alto valor comercial; da necessidade da despensa diária dos cabouqueiros madeirenses passou a componente obrigatório da copa dos mareantes, mercê das suas propriedades na luta contra o escorbuto e, depois, à ração das cantinas militares das colónias inglesas nas índias Ocidentais e Orientais. Estes três vectores foram suficientes para a definição de um potencial mercado consumidor, que se foi moldando de acordo com a evolução da conjuntura política e económica do Atlântico e Índico.

048a.jpgOs testemunhos dos viajantes quatrocentistas e quinhentistas atestam que o mercado europeu, nomeadamente o inglês, firmou-se no início como o consumidor preferencial, depois, nos séculos XVII a XIX, a documentação alfandegária dá conta de que o principal comprador se situava nas colónias inglesas, e, finalmente, a conjuntura de independência no continente americano aliada à extrema vulnerabilidade das rotas de ligação, mercê da incidência do corso, trazem-no de retorno à Europa, nomeadamente nórdica, que se afirmará, desde a segunda metade do século XIX, como o principal destino do nosso vinho.
Na América do Norte, acompanhou os presidentes Benjamim Franklin, George Washington, lohn Adams e Thomas Jefferson no seu dia-a-dia, mantendo-se na actualidade como brinde oficial em actos de grande solenidade’. A par disso, foi companheiro assíduo dos heróis do «far–west» nas suas cavalgadas e lutas nos vales do Arizona.
060a.jpgNo Brasil, foi levado pelos bandeirantes até ao sertão aurífero, enquanto na índia serviu de antídoto à permanente saudade do Velho Mundo para as hostes britânicas aí sediadas. Mas, na Europa, o vinho Madeira requintou as companhias e ambientes, sendo o preferido da coroa britânica e dos czares russos. Em síntese, um vinho de superior qualidade e elevado preço, que apenas poderia ser saboreado pelas gentes importantes dos quatro cantos do mundo.

Note-se que, desde o século XV, o vinho surgia já como um importante produto ao nível das trocas externas da ilha, mas só a partir do terceiro quartel do século seguinte, se firmou como o produto dominante” in Breviário da Vinha e do Vinhona Madeira

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: