Celha.Ilhas – Funchal 500 anos

8 Janeiro, 2008 by

site.jpgSítio que disponibiliza de forma periódica todo o trabalho desenvolvido pelo CEHA no âmbito do quinto centenário da elevação da vila do Funchal à categoria de Cidade, como dados referentes à História da cidade: edifícios, ruas, acontecimentos, o calendário, textos, livros, etc.

Anúncios

LAMPREIA, Francisco Joaquim de Sá Camelo (1829-1876)

5 Janeiro, 2008 by

saomartinho_page_014a.jpgNasceu no Funchal a 27 de Junho de 1829. Filho do marechal João Lampreia.
Era formado em medicina pela Universidade de Coimbra, onde adquiriu a reputação de orador brilhante e de talento excepcional.
Militou no partido progressista histórico e foi amigo íntimo do duque de Loulé.
Representou em cortes vários círculos do continente e foi também deputado pela Madeira na sessão legislativa de 1865.
Foi professor efectivo do liceu do Funchal e exerceu em Lisboa diversas comissões de serviço público.
«Citam-se factos em que se manifestava a alteza do seu engenho e sobretudo a sua natural disposição oratória. «Tão brilhante talento, tão raras faculdades, mal poderam manifestar-se, porque a enfermidade os veio paralysar. Uma doença de larynge inutilisou-lhe a eloquência; a sua voz enrouquecida e áspera mal se podia ouvir e malograva-lhe todos os effeitos oratórios, mas o seu talento ainda assim podia tanto que muitas vezes exercia prestigio na Câmara».
O conselheiro Lampreia foi incontestavelmente um dos mais distintos madeirenses do século passado.
Faleceu em Lisboa a 17 de Dezembro de 1876.
Ver mais Elucidário Madeirense, vol. II, p. 206.

AZEVEDO, Maximiliano Eugénio de (1850-1911)

31 Dezembro, 2007 by

Nasceu no Funchal a 16 de Fevereiro de 1850.
Filho de António Pedro de Azevedo e de D. Teresa Rosa Bernes de Azevedo.
Frequentou o liceu do Funchal e depois as Escolas Politécnica e do Exército, terminando em 1875 o curso de artilharia.
Serviu como 2.º tenente em Santarém e depois nos Açores.
Foi redactor do Jornal da Noite de 1882 a 1884. Colaborou em diversos periódicos da época, nomeadamente na Discussão, Occidente, Jornal do Domingo, Atlântico, etc.
Escreveu e traduziu várias peças teatrais e dois livros de contos intitulados Historias das Ilhas (Lisboa 1899) e Em Campanha e no Quartel (Lisboa, 1900).
Foi comissário régio do Teatro Normal. Possuía um vasto conhecimento em historia teatral -literária e artística.
Faleceu a 4 de Dezembro de 1911.

Ver Elucidário Madeirense, vol.I, p.108.
http://www.nesos.net

Festas do Fim do Ano

30 Dezembro, 2007 by

Conheça o programa de festas da Ilha da Madeira de 2007, que apresenta vários eventos de carácter cultural, etnográfico e artístico que abrange o mês de Dezembro e prolonga-se até ao dia de Reis.

Ver mais

BD – NESOS

28 Dezembro, 2007 by

Anel do Imperador– GOMES, João dos, O Anel do Imperador (Napoleão e a Madeira), Lisboa, Livraria Clássica Editora, 1934.

– BARROS, Néli Pereira de, “A Ilha da Madeira e os Deputados do Brasil” in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, CEHA, 2004, pp. 99-137.


– PIAZZA, Walter F., “Madeirenses no Povoamento de Santa Catarina( Brasil) Século XVIII” in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, CEHA, 2004, pp. 305-318.

– PEREIRA, Nereu do Vale, “A Participação Madeirense na Colonização da Ilha de Santa Catarina“, in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, Funchal, CEHA, 2004, pp. 339-351.

– SANTOS, Maria Licínia Fernandes, “Os Madeirenses no Nordeste Brasileiro“, in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, CEHA, 2004, pp. 263-277.

http://www.nesos.net

eBook – O Natal Madeirense

20 Dezembro, 2007 by

Colectânea de artigos publicados na Revista Das Artes e Da História da Madeira e no Elucidário Madeirense, sobre o Natal na Madeira. Os artigos descrevem a crença do povo madeirense e as tradições do Natal e da Festa na Madeira.

capa.jpg

Download e-book

The Bolton Letters

7 Dezembro, 2007 by

Obra literária de Graham Blandy, sobre um comerciante e banqueiro inglês. Cartas essencialmente comerciais de 1701 a 1714, mas com um forte cunho pessoal, sobre as actividades comerciais entre a Madeira e as Índias Ocidentais.

Introdução

WILLIAM BOLTON, of Warwick, merchant, shipowner and banker, settled in Madeira when William III was King of England and traded from Madeira with England and Ireland, but more particularly with the West Indies and the North American Colonies, throughout the reign of Queen Anne.

Historians tell us of battles that were fought and of laws that were made; they also tell us how the rioh fared and bow the poor suffered, but, however trustworthy they may be, and whatever their literary skill, they do not bring home to ua the same sense of reality as first-hand evidence such as the Bolton Letters, letters which never were meant for publication when they were written more than two hundred years ago.

The correspondenoe begins in 1695, as William Bolton is returning to Madeira, after a visit to London where he had agreed to aot in Madeira for hr.Robert Heyaham, and during twenty consecutive years this correspondenoe is carried on betwsen William Bolton or his firm, from Madeira, and Robort Heysham and his brother or partners, in London.

The Bolton Letters are primarily business letters, but their political, maritime and purely human interest is very great.

William Bolton shipped wine from Madeira to the West Indies, to New York and Boston, to England and Ireland, and he supplied with wine ships calling et Madeira on their way to South América, St.Kelena, Madagascar, India, Java and other places.

in The Bolton Letters, vol. II.

BD – NESOS

4 Dezembro, 2007 by

02.jpg
– FREIRE, Gilberto, “Na Madeira Impressões de um Brasileiro, in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, Funchal, CEHA, 2004, pp. 79-81.

03.jpg
– NETO, Evaldo Cabral de Mello, “A Madeira e o Brasil, in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, Funchal, CEHA, 2004, pp. 65-77.

04.jpg
– RODRIGUES, Paulo Miguel, A Madeira e o Brasil no Primeiro Quartel do Século XIX, in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, CEHA, 2004, pp. 85-98.

06.jpg
– VIEIRA, Alberto, Da Madeira ao Brasil. Um percurso de ida e Volta, in A Madeira e o Brasil. Colectânea de Estudos, Funchal, CEHA, 2004, pp.7-61.

Quintas, Parques e Jardins do Funchal. Estudo Fitogeográfico

29 Novembro, 2007 by

 

Lançamento do livro de Raimundo Quintal, inserido nas comemorações dos 500 anos da Cidade do Funchal.convite

JESUS, Quirino Avelino de (1865-1935)

28 Novembro, 2007 by

Quirino Avelino de JesusNasceu no Funchal a 10 de Novembro de 1865, filho de Manuel de Jesus e D. Quirina Augusta de Jesus.
Começou por tirar o curso do Seminário, no Funchal, mas quando devia tomar ordens menores, saiu e matriculou-se em 1887 na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, que concluiu em 1892.

Concluída a formatura estabeleceu-se na capital e dedicou-se ao jornalismo, a advogacia, e ao estudo de diversas questões sociais, económicas e religiosas. Foi advogado da casa comercial Hinton & Sons. Escreveu e publicou vários folhetos mencionados no artigo Hinton.

Em 1893 publicou «As Ordens Religiosas e as Missões Ultramarinas» que é uma obra notável. Foi 1.º redactor e depois Director do «Portugal em África» depois do «Economista» e do «Correio Nacional» onde desenvolveu as suas aptidões de jornalista e de escritor.
Os seus artigos foram publicados tanto na imprensa diária de Lisboa, como em revistas de carácter económico ou financeiro, no País ou no estrangeiro.

Escreveu as obras «Lusa Epopeia», onde pôs em destaque as suas qualidades poéticas, o «O álcool do Continente na Madeira» – 1908 – , «A questão Sacarina da Madeira»,1910, «A nova questão Hinton»1915», e o poema épico «Luso Epopeia».

Foi chefe de sérvio da Caixa Geral de Depósitos, deputado eleito pela Madeira a 25 de Novembro de 1900.

Faleceu em Lisboa a 3 de Abril de 1935.

Elucidário Madeirense, Vol. II, pp. 180-181.